Arquivo da categoria: Artes no Litoral

“Mitos e Lendas Caiçara” traz histórias de São Sebastião ao palco do Teatro Municipal neste sábado (27/10)

Mitos e Lendas Compartilhamento 27 de outubro ok.jpg

Espetáculo da Cia. O Castelo das Artes está entre os orientados pelo Programa de Qualificação em Artes da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

A Cia. O Castelo das Artes apresenta no dia 27 de outubro (sábado), às 20h, no Teatro Municipal de São Sebastião, o espetáculo “Mitos e Lendas Caiçara”.  A apresentação é resultado do Programa de Qualificação em Artes – Projeto Ademar Guerra, Oficinas Culturais, da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, e conta com apoio da Prefeitura de São Sebastião, por meio da Fundass. As cenas são inspiradas em pesquisas e depoimentos de moradores sobre a cultura tradicional da cidade. Com entrada franca, os ingressos estarão disponíveis uma hora antes da apresentação.

Com duração de aproximadamente 60 minutos, o trabalho traz no elenco Henrique Cardim, Jessyca Biazini, Mário Farias, André Nunes e Douglas de Souza, e na iluminação Jhone Aguilar e Rafael Biazini. O projeto artístico contou com orientação de Valéria Lauand e de Everton Gennari, de abril a outubro deste ano, ambos do Projeto Ademar Guerra.

Para todas as idades, a próxima apresentação do espetáculo será na cidade de Garça, na programação da Mostra do Programa de Qualificação em Artes, que ocorre de 15 a 19 de novembro.

“Mitos e Lendas Caiçara” traz a cultura tradicional aos palcos para valorizar o saber popular e a oralidade típica da região. A Cia. O Castelo das Artes reúne as mais conhecidas lendas e mitos da cidade de São Sebastião, entre elas, A Lenda do Amor, A Lenda do Boi que Falou, O Dia que o Santo Pecou, como também contos de lobisomem, de escravos, de pescador, entre outros.

O espetáculo mostrar a simplicidade dos modos de viver, falas e costumes. Também são usados sotaques e expressões antigas dos povos do mar que se perderam com o tempo. De forma lúdica e divertida, a Cia. O Castelo das Artes traz histórias contadas por caiçaras, passadas de pais para filhos, registradas em livros, e que não podem cair no esquecimento.

Henrique agradece a oportunidade de participar do Projeto Ademar Guerra e afirma que as orientações trouxeram grande amadurecimento a Cia. “Este é o terceiro ano que estamos no Programa de Qualificação em Artes, agora dentro do Núcleo Especial, e temos muito a agradecer ao projeto, pois potencializou muito nosso fazer artístico. Quando passamos pela  etapa de seleção, dentre diversos grupos do Estado, não tínhamos ideia de como seria importante para nosso desenvolvimento”, destacou Cardim.

Sobre a Cia. O Castelo das Artes

A Cia. O Castelo das Artes e é a evolução do Grupo Artístico Fazarte, que esteve ativo de março de 2004 a novembro de 2011. Fundada em 08 de março de 2012, a Cia. já desenvolveu diversos espetáculos teatrais. A pesquisa da cultura caiçara teve início em 2009, com a produção da estátua viva “O pescador”, apresentado nas ruas de São Sebastião e Ilhabela, que se transformou na Instalação Artística “Museu Vivo – Sou Caiçara”. Ainda dentro das tradições locais, o grupo vem ao longo dos anos pesquisando os Mitos e Lendas, onde também desenvolveu a peça “O dia que eu peguei o lobisomem” e “Caiçaras: o povo do mar”. Outro projeto da Cia. é a oficina gratuita “Esfera Teatral”, que ocorre todas as sextas-feiras e sábados, no Centro de São Sebastião. Para saber mais acesse www.oCasteloDasArtes.com.

Sobre o Projeto Ademar Guerra

O Projeto Ademar Guerra, realizado pela Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo, por meio de contrato de gestão com a Organização Social de Cultura – Poiesis, foi criado em 1997 com o objetivo de propiciar orientação artística a grupos de teatro em atividade no interior, litoral e região metropolitana de São Paulo. Esta ação se dá por meio da contratação de artistas-orientadores para atuarem junto aos grupos selecionados, acompanhando seus projetos de pesquisa e montagem de espetáculos, fortalecendo a produção teatral dessas cidades.

SERVIÇO:

“Mitos e Lendas Caiçara”

Duração: 60 minutos aproximadamente

Classificação etária: Livre

Ingresso: Gratuito

Dia: 27 de outubro de 2018

Hora: 20h

Local: Teatro Municipal de São Sebastião

Endereço: Av. Dr. Altino Arantes, 2 – Centro, São Sebastião

Mais informações:

(12) 98232.6922, www.facebook.com/oCasteloDasArtes e www.oCasteloDasArtes.com.

Anúncios

[RELEASE] “Caiçaras: o povo do mar” é encenado neste sábado (5/11) em São Sebastião

O trabalho da Cia. Teatral Castelo das Artes é resultado do Projeto Ademar Guerra de Qualificação em Artes

ensaio-caicaras-o-povo-do-mar-foto-castelo-das-artes

A Cia. Teatral Castelo das Artes apresenta neste sábado (5/11), às 20h, no prédio da Secretaria de Cultura e Turismo de São Sebastião (Sectur), no Centro, a abertura do processo de criação da peça “Caiçara: o povo do mar”.  A apresentação é resultado do Projeto Ademar Guerra do Programa de Qualificação em Artes, da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, e conta com apoio da Sectur. Os recortes das cenas foram inspirados em pesquisas e depoimentos sobre a cultura tradicional.

Com duração de aproximadamente 50 minutos, o trabalho traz no elenco Henrique Cardim, Jessyca Biazini e Juliana Raia. O projeto artístico “Caiçaras: o povo do mar” contou com orientação de Johnny Faustino, de abril a outubro deste ano, e de Maurício Perussi, que acompanhou a direção final da obra, ambos do Projeto Ademar Guerra. Gratuito e para todas as idades, 50 pessoas poderão assistir o trabalho e quem quiser reservar o ingresso pode entrar em contato com o Castelo das Artes pelo www.facebook.com/oCasteloDasArtes, ou ligar para (12) 98232.6922, mas também pode adquirir 30 minutos antes da apresentação.

Segundo os atores, a encenação utiliza uma montagem totalmente diferente do que está Cia. Teatral já utilizou, com foco na diversidade simbólica e levando o Castelo das Artes para “navegar em mares desconhecidos”. “Focamos na construção das cenas com elementos do cotidiano do caiçara tradicional e com base em transformações históricas e sociais. Nós buscamos os modos e costumes, que estão a cada dia caindo no esquecimento, e também trazer as belezas e as dificuldades de se viver à beira mar”, explica Jessyca.

Henrique agradece a oportunidade de participar do Projeto Ademar Guerra e afirma que as orientações trouxeram grande amadurecimento a Cia. Teatral. “Tudo que passamos potencializou nosso fazer artístico. Quando passamos pelas etapas de seleção, dentre diversos grupos do Estado, não tínhamos ideia de como seria importante para nosso desenvolvimento. Agradeço a secretária de Cultura, Marianita Bueno, por ter acreditado em nosso trabalho e cedido à contrapartida para que pudéssemos receber os orientadores em nossa cidade e, em especial, a todos os caiçaras que dividiram com a gente um pouco de suas histórias”, completa Cardim.

Após a apresentação, a Cia. Teatral Castelo das Artes organizou uma conversa com o público sobre o espetáculo. “Podemos dizer que este é o primeiro capítulo do processo de elaboração do espetáculo e é muito importante para o desenvolvimento do trabalho ouvir as impressões e contribuições da plateia. Sabemos que vamos receber caiçaras e pessoas que escolheram vir morar a beira mar, e isso constrói uma diversidade de olhares”, finaliza Jessyca.

Durante o processo de pesquisa, a Cia. Teatral também contou com ajuda do Centro Cultural São Sebastião Tem Alma e do Departamento de Patrimônio Histórico (Deppat), que disponibilizaram os acervos de livros e vídeos para consulta. E para a apresentação tem o apoio de Edivaldo Nascimento que cedeu parte do acervo fotográfico.

Sobre a Cia. Teatral Castelo das Artes

A Cia. Teatral Castelo das Artes e é a evolução do Grupo Artístico Fazarte, que esteve ativo de março de 2004 a novembro de 2011. Fundada em 08 de março de 2012, a Cia. já desenvolveu diversos espetáculos teatrais. A pesquisa da cultura caiçara teve início em 2009, com a produção da estátua viva “O pescador”, apresentado nas ruas de São Sebastião e Ilhabela. Ainda dentro do universo caiçara, o Castelo das Artes está com as peças “Mitos e Lendas de São Sebastião” e “O dia que eu peguei o lobisomem”. Outro projeto da Cia. Teatral é a oficina gratuita Esfera Teatral, todas as quintas-feiras, no Centro de São Sebastião. Para saber mais acesse www.oCasteloDasArtes.com.

Sobre o Projeto Ademar Guerra

O Projeto Ademar Guerra, realizado pela Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo, por meio de contrato de gestão com a Organização Social de Cultura – Poiesis, foi criado em 1997 com o objetivo de propiciar orientação artística a grupos de teatro em atividade no interior, litoral e região metropolitana de São Paulo. Esta ação se dá por meio da contratação de artistas-orientadores para atuarem junto aos grupos selecionados, acompanhando seus projetos de pesquisa e montagem de espetáculos, fortalecendo a produção teatral dessas cidades.

SERVIÇO:

“Caiçaras: O povo do mar”

Duração: 50 minutos aproximadamente

Classificação etária: Livre

Ingresso: Gratuito

Dia: 5 de novembro de 2016

Hora: 20h

Local: Início em frente a entrada da Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur)

Endereço:  Av. Dr. Altino Arantes (Rua da Praia), 174Centro Histórico de São Sebastião

Mais informações: (12) 98232.6922, www.facebook.com/oCasteloDasArtes e www.oCasteloDasArtes.com.

[RELEASE] Peça teatral “O dia que eu peguei o lobisomem” estreia no Teatro de São Sebastião

scary-eyesjpg-ff887b23a76e04e1

A comédia retrata o folclore nacional dentro da cultura caiçara e é encenada a preço popular de R$ 3,00

Quem nunca ouviu uma boa história de lobisomem? Pra quem já escutou e para aqueles que estão curiosos para conhecer, o Castelo das Artes traz no próximo dia 16 (quinta-feira), em três sessões (10h, 15h e 20h), no Teatro Municipal de São Sebastião, a comédia “O dia que eu peguei o lobisomem”. A peça está dentro do projeto Teatro Popular Adoçando Sua Vida, com ingresso a R$ 3,00 e classificação livre.

O espetáculo, que conta a história de um jovem caiçara criado na capital e que não acredita nos folclores que seu avô conta, traz no elenco Henrique Cardim, André Nunes, Arturo Bermudez, Daniel Farias e Jhone Aguiar, bem como Jessyca Biazini e Fredy na parte técnica.

A trama é narrada por dois senhores caiçara, Bidico e Maneco, que adoram contar histórias de lobisomem. Porém, Ramiro, filho de Bidico, cansado de não conseguir emprego no litoral, se muda com o filho recém nascido para a capital. Já adolescente, Julinho volta para beira mar e não consegue acreditar nas histórias que os mais antigos contam.

Para “pregar uma peça” no avô, Julinho compra uma roupa de lobisomem, mas mal sabe ele os apuros que essa brincadeira o levará. Segundo Henrique Cardim, a ideia é divertir e tirar muitas risadas a plateia, bem como valorizar e recordar o folclore brasileiro.

Os ingressos podem ser reservados por telefone ou adquiridos na bilheteria do teatro no dia da apresentação. O Teatro Municipal fica na Avenida Doutor Altino Arantes (Rua da Praia), 2, Centro Histórico de São Sebastião. Mais informações pelo (12) 98232.6922, castelodasartes@hotmail.com.br, www.ocastelodasartes.com, ou www.facebook.com/oCasteloDasArtes.

[RELEASE] Castelo das Artes traz cultura caiçara ao palco do Teatro Municipal de São Sebastião nesta quarta (18)

Peça Mitos e Lendas é apresentada a preço popular de R$ 3 para incentivar a formação de plateia

O grupo Castelo das Artes apresenta a peça Mitos e Lendas de São Sebastião, nesta quarta-feira (18), às 10h, 15h e 20h, no Teatro Municipal de São Sebastião. As histórias contadas e cantadas têm classificação livre. Segundo os produtores, o ingresso tem o preço único de R$ 3 com o objetivo de incentivar a formação de público e facilitar o acesso a arte e cultura.

O espetáculo traz no elenco Henrique Cardim, Jessyca Biazini, André Nunes e Arturo Bermudez, bem como Daniel Farias e Jhone Aguiar na iluminação e sonoplastia, respectivamente.

Jessyca Biazini destaca que o grupo está muito feliz com os resultados do trabalho. “É muito bom ver a reação das pessoas que assistem a peça. Em nossa apresentação no mês passado tivemos três sessões cheias. Adultos e crianças disseram que foi muito divertido e interessante assistir as histórias contadas na cidade”, afirma.

Segundo Henrique Cardim, o objetivo da apresentação é valorizar a cultura caiçara. “Reunimos as mais conhecidas lendas e mitos de São Sebastião, entre elas, A Lenda do Amor, A Lenda do Boi que Falou, O Dia que o Santo Pecou, contos de lobisomem, de escravos, de pescador, entre outros”, afirma.

Cardim completa que para mostrar a simplicidade dos modos de viver, falas e costumes são usados sotaques e expressões antigas da região e que se perderam com o tempo. “De forma lúdica e divertida resgatamos histórias contadas por caiçaras, passadas de pais para filhos, registradas em livros, e que não podemos deixar cair no esquecimento”, conclui.

Os ingressos podem ser reservados por telefone ou adquiridos na bilheteria do teatro no dia da apresentação. O Teatro Municipal fica na Avenida Doutor Altino Arantes (Rua da Praia), 2, Centro Histórico de São Sebastião. Mais informações pelo (12) 98232.6922, castelodasartes@hotmail.com.br, www.ocastelodasartes.com, ou www.facebook.com/oCasteloDasArtes.

“Mitos e Lendas de São Sebastião” faz sucesso nas escolas de São Sebastião

Este slideshow necessita de JavaScript.

As apresentações combinam a arte com o entretenimento e dinâmicas onde o espectador também participa dos espetáculos, interage e se sente parte do movimento cultural e educacional. Queremos despertar a voz, a confiança, onde meninos e meninas participam das cenas de forma direta e aprendem de forma divertida diversos temas.

Os trabalhos possuem cenário móvel e materiais cênicos de pequeno porte, o que permite a adaptação das atividades em qualquer espaço físico (salas, palcos, pátios, quadras, auditórios, entre outros). O projeto “Arte em todo canto” visa sair do lugar comum e atingir o espectador – independente da idade ou da classe social – de uma maneira lúdica e criativa, sem perder a seriedade dos assuntos abordados nos espetáculos e a qualidade das apresentações.

MITOS E LENDAS DE SÃO SEBASTIÃO – Para valorizar a Cultura Caiçara, reunimos as mais conhecidas lendas e mitos de São Sebastião, entre elas “A Lenda do Amor”, “A Lenda do Boi que Falou”, “O Dia que o Santo Pecou”, Contos de Lobisomem, Contos de Escravos e Contos de Pescador.

Para mostrar a simplicidade dos modos de viver, falas e costumes nas encenações, são usadas expressões antigas da região e sotaques que se perderam com o tempo.

De forma lúdica e divertida resgatamos histórias contadas por caiçaras, passadas de pais para filhos, registradas em livros, mas que ainda sim podem cair no esquecimento.