Palhaços Oi e Tchau fazem animação de festas no Litoral

Levar alegria para crianças e adultos é um dos objetivos do Castelo das Artes e os palhaços Oi e Tchau fazem isso muito bem.

Com malabarismo, números circenses, brincadeiras e animação, eles tornam as festas inesquecíveis. Além dos jogos, também oferecem esculturas de bexiga, pintura artística facial, tererê, brinquedoteca e muito mais. Divirta-se!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Contar com profissionais capacitados para desenvolver brincadeiras e atividades é primordial. Com isso, todos interagem e ninguém fica parado. Planejamos a diversão de acordo com o estilo da sua festa. Veja nossos serviços!

Clique aqui e solicite um orçamento que entraremos em contato! 🙂

Anúncios

[RELEASE] “Caiçaras: o povo do mar” é encenado neste sábado (5/11) em São Sebastião

O trabalho da Cia. Teatral Castelo das Artes é resultado do Projeto Ademar Guerra de Qualificação em Artes

ensaio-caicaras-o-povo-do-mar-foto-castelo-das-artes

A Cia. Teatral Castelo das Artes apresenta neste sábado (5/11), às 20h, no prédio da Secretaria de Cultura e Turismo de São Sebastião (Sectur), no Centro, a abertura do processo de criação da peça “Caiçara: o povo do mar”.  A apresentação é resultado do Projeto Ademar Guerra do Programa de Qualificação em Artes, da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, e conta com apoio da Sectur. Os recortes das cenas foram inspirados em pesquisas e depoimentos sobre a cultura tradicional.

Com duração de aproximadamente 50 minutos, o trabalho traz no elenco Henrique Cardim, Jessyca Biazini e Juliana Raia. O projeto artístico “Caiçaras: o povo do mar” contou com orientação de Johnny Faustino, de abril a outubro deste ano, e de Maurício Perussi, que acompanhou a direção final da obra, ambos do Projeto Ademar Guerra. Gratuito e para todas as idades, 50 pessoas poderão assistir o trabalho e quem quiser reservar o ingresso pode entrar em contato com o Castelo das Artes pelo www.facebook.com/oCasteloDasArtes, ou ligar para (12) 98232.6922, mas também pode adquirir 30 minutos antes da apresentação.

Segundo os atores, a encenação utiliza uma montagem totalmente diferente do que está Cia. Teatral já utilizou, com foco na diversidade simbólica e levando o Castelo das Artes para “navegar em mares desconhecidos”. “Focamos na construção das cenas com elementos do cotidiano do caiçara tradicional e com base em transformações históricas e sociais. Nós buscamos os modos e costumes, que estão a cada dia caindo no esquecimento, e também trazer as belezas e as dificuldades de se viver à beira mar”, explica Jessyca.

Henrique agradece a oportunidade de participar do Projeto Ademar Guerra e afirma que as orientações trouxeram grande amadurecimento a Cia. Teatral. “Tudo que passamos potencializou nosso fazer artístico. Quando passamos pelas etapas de seleção, dentre diversos grupos do Estado, não tínhamos ideia de como seria importante para nosso desenvolvimento. Agradeço a secretária de Cultura, Marianita Bueno, por ter acreditado em nosso trabalho e cedido à contrapartida para que pudéssemos receber os orientadores em nossa cidade e, em especial, a todos os caiçaras que dividiram com a gente um pouco de suas histórias”, completa Cardim.

Após a apresentação, a Cia. Teatral Castelo das Artes organizou uma conversa com o público sobre o espetáculo. “Podemos dizer que este é o primeiro capítulo do processo de elaboração do espetáculo e é muito importante para o desenvolvimento do trabalho ouvir as impressões e contribuições da plateia. Sabemos que vamos receber caiçaras e pessoas que escolheram vir morar a beira mar, e isso constrói uma diversidade de olhares”, finaliza Jessyca.

Durante o processo de pesquisa, a Cia. Teatral também contou com ajuda do Centro Cultural São Sebastião Tem Alma e do Departamento de Patrimônio Histórico (Deppat), que disponibilizaram os acervos de livros e vídeos para consulta. E para a apresentação tem o apoio de Edivaldo Nascimento que cedeu parte do acervo fotográfico.

Sobre a Cia. Teatral Castelo das Artes

A Cia. Teatral Castelo das Artes e é a evolução do Grupo Artístico Fazarte, que esteve ativo de março de 2004 a novembro de 2011. Fundada em 08 de março de 2012, a Cia. já desenvolveu diversos espetáculos teatrais. A pesquisa da cultura caiçara teve início em 2009, com a produção da estátua viva “O pescador”, apresentado nas ruas de São Sebastião e Ilhabela. Ainda dentro do universo caiçara, o Castelo das Artes está com as peças “Mitos e Lendas de São Sebastião” e “O dia que eu peguei o lobisomem”. Outro projeto da Cia. Teatral é a oficina gratuita Esfera Teatral, todas as quintas-feiras, no Centro de São Sebastião. Para saber mais acesse www.oCasteloDasArtes.com.

Sobre o Projeto Ademar Guerra

O Projeto Ademar Guerra, realizado pela Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo, por meio de contrato de gestão com a Organização Social de Cultura – Poiesis, foi criado em 1997 com o objetivo de propiciar orientação artística a grupos de teatro em atividade no interior, litoral e região metropolitana de São Paulo. Esta ação se dá por meio da contratação de artistas-orientadores para atuarem junto aos grupos selecionados, acompanhando seus projetos de pesquisa e montagem de espetáculos, fortalecendo a produção teatral dessas cidades.

SERVIÇO:

“Caiçaras: O povo do mar”

Duração: 50 minutos aproximadamente

Classificação etária: Livre

Ingresso: Gratuito

Dia: 5 de novembro de 2016

Hora: 20h

Local: Início em frente a entrada da Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur)

Endereço:  Av. Dr. Altino Arantes (Rua da Praia), 174Centro Histórico de São Sebastião

Mais informações: (12) 98232.6922, www.facebook.com/oCasteloDasArtes e www.oCasteloDasArtes.com.

[RELEASE] Teatro Municipal recebe stand-up comedy nesta terça-feira (23) a preço popular

cartaz

O Castelo das Artes apresenta nesta terça-feira (23), às 20h, o stand-up comedy com Henrique Cardim e participação especial de Mário Farias. A apresentação faz parte do Projeto Teatro Popular Adoçando Sua Vida com ingresso a R$ 3,00 (preço único). A apresentação substitui a peça “O dia que eu peguei o lobisomem”, devido problemas de saúde em parte do elenco.

Segundo Henrique Cardim, após 15 anos trabalhando com teatro, 10 anos como palhaço, o artista se aventura no stand-up comedy. “Tudo começou com Palhaço Macabro Stand-Up Tragicomedy, quando me aventurei pela primeira vez em estar eu, o microfone e o público. Agora me sinto mais a vontade para fazer este trabalho”, explica.

Ainda de acordo com Cardim, a apresentação dele se baseia na vida de artista e palhaço, bem como as peripécias que se passa no dia-a-dia dessa área. Já Mário Faria traz ao palco o personagem “Brosk”, com as histórias de um MC da periferia.

Os ingressos podem ser reservados por telefone ou adquiridos na bilheteria do teatro no dia da apresentação, a partir das 19h. O Teatro Municipal fica na Avenida Doutor Altino Arantes (Rua da Praia), 2, Centro Histórico de São Sebastião. Mais informações pelo (12) 98232.6922, ou castelodasartes@hotmail.com.br, http://www.ocastelodasartes.com e http://www.facebook.com/oCasteloDasArtes.

[RELEASE] Zezinho na Palhaçolândia é apresentado a preço popular no Teatro Municipal

zezinho cartazCom o objetivo de que as crianças não tenham medo de palhaços e se divirtam com a arte circense, o Castelo das Artes traz a peça Zezinho na Palhaçolândia. A encenação infantil estará no palco do Teatro Municipal de São Sebastião, na próxima quarta-feira (6), em três horários, 10h, 15h e 20h, pelo projeto Teatro Popular Adoçando Sua Vida com ingresso a R$ 3,00.

A peça foi criada através da observação do próprio autor, Henrique Cardim, da reação das crianças quando se deparavam com clowns. O enredo conta a história de um menino que gostaria de se tornar um palhaço. Durante esta busca, ele pede ajuda das crianças para que ela consiga tornar o sonho em realidade e, com isso, a transformação ocorre na frente delas.

Nesta trajetória, a peça se transforma em um pequeno “show”, que inclui malabarismo, bufonaria, entre outras formas de contato com o universo das artes circenses por meio das brincadeiras de Zezinho.

Para Cardim, o espetáculo veio com muita diversão desmistificar o universo do palhaço, bem como trazer para a plateia a consciência de que ser palhaço é uma profissão como outra qualquer, e não tem porque ter medo.

A apresentação Zezinho na Palhaçolândia estará pela primeira vez no palco de um teatro. Este trabalho já circulou por diversas creches e demais unidades de educação infantil pelo projeto “Arte em todo canto” do Castelo das Artes e tem agradado crianças e educadores. Esta ação consiste em levar para dentro do ambiente escolar, e outros espaços alternativos, apresentações para aproximar as pessoas da arte e da cultura tornando-os apreciadores e formadores de opinião em suas comunidades.

Teatro Popular Adoçando Sua Vida

Em 2004, o Castelo das Artes lançou o projeto Teatro Popular adoçando sua vida para apresentar espetáculos teatrais a preços populares, inicialmente com o ingresso por R$ 1,99. Mais de cinco mil pessoas prestigiaram diversas peças de teatro, como Os Saltimbancos, de Chico Buarque de Holanda e dirigido por Márcia de Siene, O Inferno em Cruz, escrito e dirigido por Henrique Cardim, O patinho preto, de Walter Guaglia e dirigido por Henrique Cardim, Pra quem quer ficar, escrito e dirigido por Adriana Lira do Grupo Maembipe, ImaginAção, escrito e produzido pelo Grupo Fazarte, entre outros.

Este ano, o grupo resolveu retomar o projeto Teatro Popular Adoçando Sua Vida, que tem como principal objetivo a formação de público e estímulo à produção cultural e artística. Em parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo, o Castelo das Artes leva todos os meses uma apresentação no valor de R$ 3,00 para o Teatro Municipal de São Sebastião.

Os ingressos podem ser reservados por telefone ou adquiridos na bilheteria do teatro no dia da apresentação. O Teatro Municipal fica na Avenida Doutor Altino Arantes (Rua da Praia), 2, Centro Histórico de São Sebastião. Mais informações pelo (12) 98232.6922, ou castelodasartes@hotmail.com.br, www.ocastelodasartes.com e www.facebook.com/oCasteloDasArtes.

[RELEASE] Peça teatral “O dia que eu peguei o lobisomem” estreia no Teatro de São Sebastião

scary-eyesjpg-ff887b23a76e04e1

A comédia retrata o folclore nacional dentro da cultura caiçara e é encenada a preço popular de R$ 3,00

Quem nunca ouviu uma boa história de lobisomem? Pra quem já escutou e para aqueles que estão curiosos para conhecer, o Castelo das Artes traz no próximo dia 16 (quinta-feira), em três sessões (10h, 15h e 20h), no Teatro Municipal de São Sebastião, a comédia “O dia que eu peguei o lobisomem”. A peça está dentro do projeto Teatro Popular Adoçando Sua Vida, com ingresso a R$ 3,00 e classificação livre.

O espetáculo, que conta a história de um jovem caiçara criado na capital e que não acredita nos folclores que seu avô conta, traz no elenco Henrique Cardim, André Nunes, Arturo Bermudez, Daniel Farias e Jhone Aguiar, bem como Jessyca Biazini e Fredy na parte técnica.

A trama é narrada por dois senhores caiçara, Bidico e Maneco, que adoram contar histórias de lobisomem. Porém, Ramiro, filho de Bidico, cansado de não conseguir emprego no litoral, se muda com o filho recém nascido para a capital. Já adolescente, Julinho volta para beira mar e não consegue acreditar nas histórias que os mais antigos contam.

Para “pregar uma peça” no avô, Julinho compra uma roupa de lobisomem, mas mal sabe ele os apuros que essa brincadeira o levará. Segundo Henrique Cardim, a ideia é divertir e tirar muitas risadas a plateia, bem como valorizar e recordar o folclore brasileiro.

Os ingressos podem ser reservados por telefone ou adquiridos na bilheteria do teatro no dia da apresentação. O Teatro Municipal fica na Avenida Doutor Altino Arantes (Rua da Praia), 2, Centro Histórico de São Sebastião. Mais informações pelo (12) 98232.6922, castelodasartes@hotmail.com.br, www.ocastelodasartes.com, ou www.facebook.com/oCasteloDasArtes.

[RELEASE] Castelo das Artes traz cultura caiçara ao palco do Teatro Municipal de São Sebastião nesta quarta (18)

Peça Mitos e Lendas é apresentada a preço popular de R$ 3 para incentivar a formação de plateia

O grupo Castelo das Artes apresenta a peça Mitos e Lendas de São Sebastião, nesta quarta-feira (18), às 10h, 15h e 20h, no Teatro Municipal de São Sebastião. As histórias contadas e cantadas têm classificação livre. Segundo os produtores, o ingresso tem o preço único de R$ 3 com o objetivo de incentivar a formação de público e facilitar o acesso a arte e cultura.

O espetáculo traz no elenco Henrique Cardim, Jessyca Biazini, André Nunes e Arturo Bermudez, bem como Daniel Farias e Jhone Aguiar na iluminação e sonoplastia, respectivamente.

Jessyca Biazini destaca que o grupo está muito feliz com os resultados do trabalho. “É muito bom ver a reação das pessoas que assistem a peça. Em nossa apresentação no mês passado tivemos três sessões cheias. Adultos e crianças disseram que foi muito divertido e interessante assistir as histórias contadas na cidade”, afirma.

Segundo Henrique Cardim, o objetivo da apresentação é valorizar a cultura caiçara. “Reunimos as mais conhecidas lendas e mitos de São Sebastião, entre elas, A Lenda do Amor, A Lenda do Boi que Falou, O Dia que o Santo Pecou, contos de lobisomem, de escravos, de pescador, entre outros”, afirma.

Cardim completa que para mostrar a simplicidade dos modos de viver, falas e costumes são usados sotaques e expressões antigas da região e que se perderam com o tempo. “De forma lúdica e divertida resgatamos histórias contadas por caiçaras, passadas de pais para filhos, registradas em livros, e que não podemos deixar cair no esquecimento”, conclui.

Os ingressos podem ser reservados por telefone ou adquiridos na bilheteria do teatro no dia da apresentação. O Teatro Municipal fica na Avenida Doutor Altino Arantes (Rua da Praia), 2, Centro Histórico de São Sebastião. Mais informações pelo (12) 98232.6922, castelodasartes@hotmail.com.br, www.ocastelodasartes.com, ou www.facebook.com/oCasteloDasArtes.

[RELEASE] Peça Mitos e Lendas é encenada nesta quinta (31) no Teatro Municipal de São Sebastião

mitos e lendas março 2016

Apresentação é em homenagem ao Dia do Caiçara e comemorativa aos 12 anos do Castelo das Artes

O grupo Castelo das Artes apresenta a peça Mitos e Lendas de São Sebastião, nesta quinta-feira (31), às 10h, 15h e 20h, no Teatro Municipal de São Sebastião. As histórias contadas e cantadas têm classificação livre. Segundo os produtores, o ingresso tem o preço único de R$ 3 com o objetivo de incentivar a formação de público e facilitar o acesso a arte e cultura.

Em ritmo de festa, o Castelo das Artes apresenta o espetáculo para festejar o aniversário de 12 anos de atuação e também em homenagem ao Dia do Caiçara, comemorado em 15 de março.

O espetáculo traz no elenco Henrique Cardim, Jessyca Biazini, André Nunes e Arturo Bermudez, bem como Daniel Farias e Jhone Aguiar na iluminação e sonoplastia, respectivamente. Mitos e Lendas também conta com participação musical do Coletivo Artístico Baque das Mina na apresentação das 20h para embalar as histórias com boas melodias.

Segundo Henrique Cardim, o objetivo da apresentação é valorizar a cultura caiçara. “Reunimos as mais conhecidas lendas e mitos de São Sebastião, entre elas, A Lenda do Amor, A Lenda do Boi que Falou, O Dia que o Santo Pecou, contos de lobisomem, de escravos, de pescador, entre outros”, afirma.

Cardim completa que para mostrar a simplicidade dos modos de viver, falas e costumes são usados sotaques e expressões antigas da região e que se perderam com o tempo. “De forma lúdica e divertida resgatamos histórias contadas por caiçaras, passadas de pais para filhos, registradas em livros, e que não podemos deixar cair no esquecimento”, conclui.

Mais informações pelo (12) 98232.6922, ou www.ocastelodasartes.com, ou www.facebook.com/oCasteloDasArtes.

 

Festas animadas! Chamem O Castelo das Artes!

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Circulando Arte” é uma ação cultural focada na educação e no entretenimento para crianças

Para animar festas para crianças e adultos trabalhamos com os mais variados temas, piratas, palhaços, astronautas, bichinhos, mágicos, malabaristas, e tudo mais que a imaginação permitir. Apresentações, recreações, atividades, jogos e brincadeiras.

Artistas circenses desenvolvem apresentações para todas as idades.

Ainda oferecemos atividades como esculturas de bexigas, “barandões” (brinquedos de papel crepom, barbante e bexiga – similar a um malabares), pinturas faciais, tererês, como também  jogos, recreações e brincadeiras, entre outras ações, para todos os convidados.

Para festas e eventos ligue (12) 98232.6922.

Fotografa Lais Aguiar. Para contratá-la é só ligar (12) 98135.0686

PROMOÇÃO DE ANIVERSÁRIO

O Castelo das Artes completa 12 anos neste 8 de março e quem ganha o presente é você.

animação

Parabéns pra todos os membros do CASTELO DAS ARTES pelos seus 12 anos de existência levando muita arte e cultura a todos os cantos por onde passamos… O aniversário é nosso e quem ganha o presente é você!!!! Mês de Março é o mês de aniversario do Castelo e as animações de festa estão com 50% desconto. Aproveitem pois é uma promoção maluca. 🙂

[RELEASE] “Palhaço Macabro – Stand-up Tragicomedy” neste domingo no Teatro Municipal de São Sebastião

Macabro

Com o projeto “Leve um amigo ao teatro”, o ingresso custa o preço popular de R$ 2 e vale para duas pessoas

Uma mistura de sátiras do dia-a-dia, mau humor, piadas esculachadas e um pouco da vida de um “bufão do mau”, o espetáculo “Palhaço Macabro – Stand-up Tragicomedy” terá única apresentação experimental, no Teatro Municipal de São Sebastião, neste domingo, às 20h.
O Castelo das Artes – Comunicações e Eventos, lança neste dia o projeto “Leve um amigo ao teatro”, o ingresso custa o preço popular de R$ 2 e vale para duas pessoas. Com isso o grupo artístico pretende facilitar o acesso da população ao teatro, contribuir para a difusão de atividades culturais no município e fomentar a formação de público.
A apresentação se passa no “barraco” do Macabro, depois de um dia inteiro nas ruas da cidade para “ganhar a vida” com malabarismos e palhaçadas. Em um desabafo engraçado e irônico ele conta como é “boa” sua vida de artista, como conseguiu uma trajetória de glória pelos presídios de São Paulo como arte educador e como fez muitos “amigos” no circo que trabalhou.
Desaconselhável para menores de 14 anos, a vida do menino que fugiu de casa para acompanhar o circo pretende tirar muitas risadas da plateia. Quem dá vida ao palhaço Macabro é o próprio autor, Henrique Cardim. “Esta apresentação experimental faz parte do processo criativo para o espetáculo que vamos inscrever no próximo Mapa Cultural Paulista. Vamos colocar o espetáculo no palco para sentir a reação do público”, afirma Cardim.
Macabro nas ruas 
Desde quarta-feira, o autor da peça teatral está pelas ruas de São Sebastião como o “Palhaço Macabro” para divulgar o espetáculo e vender os ingressos. Com esta performance de preparação, Cardim pretende trazer um bom público e fazer um laboratório teatral da personagem. O Teatro Municipal de São Sebastião está localizado na rua Altino Arantes, 2, centro da cidade. Mais informações pelo telefone (12) 98232.6922.
Foto: Bárbara Regina / Divulgação