A CIA. TEATRAL

Quemsomos

A Cia. Teatral Castelo das Artes é voltada para atividades culturais e artísticas. Nosso trabalho teve início com o teatro e a arte circense, mas contamos com o Núcleo “Caiçaras: O povo do mar”, que vem desde 2006 com pesquisas e ações voltadas para a valorização e difusão da cultura tradicional e popular caiçara, tendo entre as atividades, a contação de histórias e peça “Mitos e Lendas”, a performance “O Pescador”, o trabalho a partir de depoimentos dos caiçaras que foi intitulado com o nome do Núcleo e mostra a transformação que ocorreu na região do Litoral Paulista, a peça “O dia que eu peguei o lobisomem”, entre outras .

Também realizamos espetáculos e performances em conjunto com artistas parceiros, voltados para a dança, a música, as artes plásticas, etc. Além de nossos espetáculos, a Cia. tem a área de Comunicação e Eventos e atua com projetos artísticos para empresas e instituições de acordo com diversos temas, como Meio Ambiente, Sustentabilidade, Segurança do Trabalho, Cidadania, Saúde, entre outros.

A Cia. Teatral Castelo das Artes é a evolução do Grupo Artístico Fazarte, que atuava com este nome de março de 2004 a novembro de 2011.

macabroFoi em 08 de março de 2012 que o grupo passou a se chamar Cia. Teatral Castelo das Artes e traz no histórico diversos espetáculos, como “Histórias Hilárias do Futebol Brasileiro e seus fanáticos torcedores”, de Rodrigo Rangel e direção de Henrique Cardim, “SouPalhaçoSimSinhô” e “Flashes da mente de um artista”, escrito e dirigido por Henrique Cardim, “O menestrel”  de Willian Shakespeare, entre outros.

Uma das principais ações da Cia. dentro do Núcleo “Caiçaras: O povo do mar” é a estátua viva “O pescador”, que tem o projeto de se transformar até 2018 na instalação artística “Caiçara: o homem do mar”, e irá incorporar vários outros elementos da cultura tradicional caiçara. Este projeto já foi apresentado nas ruas de São Sebastião e Ilhabela e está em busca de parcerias para ser levado para outras cidades.

Grupo FazarteComo começou o  Grupo Artístico Fazarte: Teve início no Projeto Escola da Família, dentro da E.E. Maísa Theodoro da Silva, em 2004. Formado por jovens que ministravam oficinas de teatro para a comunidade e alunos de São Sebastião. A primeira montagem do Fazarte foi a peça “A Crônica do Punk”, inspirada em uma crônica de Luis Fernando Veríssimo. Este trabalho foi ganhador do Festival Estadual Estudantil de Teatro Amador e também apresentado na Mostra de Teatro Paulo Autran, transmitido na TV Cultura.

Após o circuito do Festival, o Grupo seguiu além das portas da escola e começaram a desenvolver projetos independentes. Sob a direção de Jessyca Biazini e Henrique Cardim lançaram o projeto “Teatro Popular adoçando sua vida”, para apresentar espetáculos teatrais a preços populares, R$ 1,99. Mais de cinco mil pessoas prestigiaram diversas peças de teatro, como “Os Saltimbancos”, de Chico Buarque de Holanda e dirigido por Márcia de Siene, “O Inferno em Cruz”, escrito e dirigido por Henrique Cardim, “O patinho preto”, de Walter Guaglia e dirigido por Henrique Cardim, “A Vaca Lélé”, de Ronaldo Ciambroni e dirigido por Márcia de Siene, “Pra quem quer ficar”, escrito e dirigido por Adriana Lira do Grupo Maembipe, “ImaginAção”, escrito e produzido pelo Grupo Fazarte, entre outros.

FOTOS TIAOZINHO GERAL (40)Com o Grupo Fazarte também foram desenvolvidos projetos para instituições públicas e privadas, com o objetivo de educar por meio da arte. Tendo como as principais palestras artísticas executadas, “Tiãozinho: o pequeno cidadão” e “Tiãozinho: nem só no mar tem pirata”, para a Secretaria da Fazenda de São Sebastião dentro do Programa de Educação Fiscal do município, “Descobrindo os alimentos”, para a Secretaria de Educação de São Sebastião, “Oi e Tchau brincam de ser criança”, para a Secretaria de Esportes de São Sebastião, “Cuide bem da sua escola”, para o Instituto Uniemp, “A importância da Água”, para a SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho) da Petrobrás / TEBAR (Terminal Marítimo Almiante Barroso), entre outros.

O Grupo Fazarte também elaborou o projeto “O que o teatro pode ajudar no seu dia-a-dia”, com oficinas teatrais voluntárias para crianças, jovens e adultos. As aulas eram ministradas na Associação Antialcoólica do Estado de São Paulo, na Casa da Criança e do Adolescente, na Escola Henrique Bothelho e no CAE (Centro de Apoio Educacional) de São Sebastião. Atualmente, as oficinas continuam gratuitas e são intituladas “Esfera Teatral”. Os interessados podem se inscrever no site do O Castelo que entraremos em contato.

Muitos projetos do Grupo Artístico Fazarte continuam a ser executados pela Cia. Teatral Castelo das Artes, que tem como missão fomentar a arte e a Cultura do Litoral Norte Paulista, por meio da valorização dos artistas locais e da difusão de projetos culturais.

Anúncios
  1. Aloha ! Parabéns pelo trabalho…. Parabéns!!!

O que você acha disso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: